CIRCUITO VERTICAL

Este circuito movimenta o feixe de elétrons de cima para baixo na tela 60 vezes por segundo. Vai ligado nas bobinas de deflexão vertical (BDV) do Yoke. Na placa do TV identificamos facilmente o CI de saída vertical. É um CI de potência ligado no conector do yoke. No circuito vertical temos também o oscilador vertical dentro do CI faz tudo. Além disso temos os ajustes do vertical (altura e linearidade). Os TVs mais antigos (anos 80) possuem dois transistores de potência (par casado) na saída vertical. Veja abaixo o princípio de funcionamento do vertical:

Oscilador vertical - Produz um sinal "dente-de-serra" de 60 Hz. Nos TVs antigos este oscilador está num CI pequeno junto com o horizontal. Nos TVs modernos, está dentro do CI faz tudo.

Saída vertical - Amplifica o sinal de 60 Hz para produzir um campo magnético na BDV. Os TVs modernos usam um CI de potência para esta finalidade.

Capacitor de acoplamento (C3 na figura) - Deixa passar o sinal de 60 Hz e bloqueia a tensão contínua (metade do +B) presente no pino de saída do CI. Este capacitor tem alto valor (1000 μF ou mais) e não é usados pelos TVs com saída vertical em ponte ou simétrica (mais adiante falaremos sobre isto).

Resistor em série com a BDV (R2 no desenho acima) - É um resistor de baixo valor (menor que 10 Ω) usado no controle de altura da imagem. Quanto maior o tamanho da tela do TV, menor será o valor deste resistor. Também podemos encontrar dois resistores ligados em paralelo para esta finalidade.

Trimpot de altura - Também chamado de "v. size" ou "v.height" vai ligado no resistor em série com a BDV para controlar a altura do quadro. Os TVS mais modernos não usam mais este trimpot, sendo esta função executada pelo controle-remoto.

 

Estrutura básica do vertical

Identificação dos principais componentes na placa do TV

O trimpot de linearidade

Saída vertical simérica

Saída vertical em ponte

CIs mais usados na saída vertical dos TVs

 

Voltar